Buscar
  • Felipe Mendes

Black Friday 2020 - o que o Ecommerce pode esperar



A salvação da lavoura para o varejo?

Os Ecommerces podem esperar muitas vendas na Black Friday desse ano, quando a data completará 10 anos no país, ou os recordes que já foram batidos graças à pandemia de coronavírus não serão mais ultrapassados? Bem, nossa aposta é de que os varejistas online podem sim esperar tirar boa parte do atraso do ano e acabar “salvando a lavoura” nessa reta final do ano, quando a economia começa a dar sinais de recuperação. Neste post, traremos algumas pesquisas que apontam nessa direção, além de cinco dicas rápidas, fáceis e práticas para a Black Friday da sua loja virtual ser um grande sucesso.



O que já aconteceu com o Ecommerce no Brasil esse ano?

O crescimento do Ecommerce no Brasil em 2020 - assim como em todo o mundo - tem sido vertiginoso graças à pandemia. Segundo o Ebit Nielsen, 7,3 milhões de pessoas realizaram sua primeira compra online no primeiro semestre desse ano no país. Esse número representa um crescimento de 38% em relação a 2019 e é corroborado pela pesquisa Google/Ipsos, que mostra que 57% dos brasileiros dizem comprar mais em lojas virtuais hoje do que no pré-pandemia. Quem já tinha o hábito de comprar online acabou aumentando a frequência de compras.


Para se ter uma ideia, em 2019, 72% das macro categorias do varejo tiveram seu ápice de buscas no Google na semana da Black Friday. Esse ano, 19 das 29 categorias já registraram volume de buscas que superam a Black Friday 2019 entre 26/08 e 22/09.



O que vem pela frente para o Ecommerce no Brasil?

Segundo pesquisa Meliuz realizada em agosto, 72% das pessoas pretendem aproveitar a Black Friday desse ano. 26,58% ainda não se decidiram e 1,19% não pretendem aproveitar a data. Dos que pretendem aproveitar, 58% comprarão exclusivamente em Ecommerces, 11% em lojas físicas e 30,92% em Ecommerces e lojas físicas. Os produtos preferidos são:

  • 52,74% – Eletrodomésticos e eletroportáteis

  • 41,05% – Eletrônicos e Informática

  • 32,36% – Perfumes e Cosméticos

  • 28,64% – Smartphone

  • 28,12% – Móveis e decoração

  • 25,33% – Acessórios e Calçados

  • 24,30% – Roupas

  • 13,85% – Livros

  • 11,27% – Alimentos e bebidas

  • 10,54% – Viagem

  • 9,30% – Jogos e Consoles

  • 8,79% – Relógio e Jóias

  • 8,47% – Artigos esportivos

  • 2,89% – Assinatura de serviços

  • 1,96% – Outros

Em relação ao ticket médio:

  • 32,2% pretendem gastar entre R$ 1000 e R$ 2999

  • 25,9% entre R$ 500 e R$ 999

  • 14,6% R$ 3000 ou mais

  • 14,3% entre R$ 300 e R$ 499

  • 11% entre R$ 100 e R$ 299

  • 1,6% até R$ 99

Quanto aos canais para buscar ofertas:

  • 57,8% utilizarão sites de busca - CPC do Google vai inflacionar ainda mais?

  • 51,2% vão acessar os sites de suas lojas preferidas diretamente

  • 32,1% esperam receber ofertas por email - email marketing morreu?

  • 25,2% pesquisarão em shoppings, lojas físicas, centros comerciais e/ou supermercados - pessoas cada vez mais no digital!

  • 23,3% buscarão em comparadores de preço

  • 17,6% ficarão atentos a anúncios na Internet

  • 12,7% vão pedir indicação a amigos - como influenciar recomendações?

  • 8,6% buscarão em comerciais de TV

Importante ressaltar que os consumidores online têm estado mais abertos a experimentar novas categorias, marcas e lojas, o que é uma ótima oportunidade para Ecommerces não tão conhecidos, mas com boa divulgação, boa reputação e bom preço, como veremos na sequência.


Outro ponto importante é que no contexto de incertezas e desemprego em alta que vivemos, as pessoas estão mais conscientes de suas prioridades e planejando muito mais. Ou seja, na Black Friday desse ano elas buscarão muito mais do que um super-desconto, mas um verdadeiro bom negócio, até já pensando em economizar nas compras de Natal. Talvez esse seja um bom apelo a testar nas divulgações de sua loja virtual.


Considerando o volume de vendas esperado, a Black Friday 2020 deve ser vista além de apenas uma oportunidade de limpar o estoque. Pode e deve também servir para o lançamento de produtos, serviços e aumento da base de clientes, que tendo uma boa experiência, certamente continuarão comprando no futuro - a um custo muito menor para o lojista (aqui vale a velha máxima de que vender para quem já é seu cliente sempre custa muito menos do que para novos clientes).


Preço continua sendo o principal critério para a decisão de compra por aqui. As buscas por promoções no Google cresceram 38% entre abril e julho versus mesmo período de 2019, enquanto que entre janeiro e março foram 28% menores que no mesmo período de 2019. É por isso que negociar bem com os fornecedores e reduzir todos os custos operacionais ao máximo possível se tornou ainda mais fundamental.


Depois do preço, os fatores mais importantes para a decisão de compra são marca da loja e dos produtos, frete grátis e facilidade de pagamento. Frete inclusive é um grande ponto de atenção, já que em julho as buscas pelo termo no Google foram 118% maiores do que no mês da Black Friday 2019.



Dicas para uma Black Friday de sucesso

Essas são algumas dicas que temos dado a nossos clientes, com certeza também ajudarão seu Ecommerce nessa Black Friday e nas próximas:

  • Venda mais do que produtos: invista na sua marca, no bom atendimento, em criar experiências simples, mas inesquecíveis que geram boca-a-boca positivo, fidelização e recompras

  • Google Shopping: agora possui a listagem gratuita no Brasil. Seu Ecommerce já está explora essa oportunidade gratuita de aparecer para as pessoas certas na hora certa?

  • Negocie com seus fornecedores logísticos: pode fazer grande diferença para suas vendas conseguir subsidiar 100% do frete sem com isso onerar tanto sua margem

  • Revise as modalidades de pagamento oferecidas: quanto mais opções sua loja virtual oferecer, melhor. Aproveite para avaliar se o parcelamento oferecido é atrativo comparado ao dos concorrentes

  • Equipe: sua equipe atual é suficiente para atender o pico de vendas ou será necessário realizar contratações temporárias para manter a rapidez das entregas e qualidade de atendimento? Lembre que a primeira impressão é a que geralmente fica


Material gratuito para você

Tudo indica que a Black Friday desse ano será uma ótima oportunidade dos Ecommerces que se prepararem e investirem aumentarem as vendas consideravelmente. Ainda mais para aqueles que também possuem lojas físicas e podem ter tido o resultado do ano prejudicado pelo quarentena e distanciamento social. Se gostou das cinco dicas que demos no post, aproveite para baixar nosso checklist gratuito com 23 ações para implementar imediatamente e garantir o sucesso na Black Friday logo abaixo.


Boas vendas e até a próxima! 🚀🤘




🚀🤘

©2020 por Rebellion E-commerce e Marketing digital.